Química

Funções inorgânicas

Sais


O sal iodeto de sódio previne o “bócio”.

Os sais são compostos iônicos, têm sabor salgado e são sólidos. Características dos Sais:

1 – Conduzem corrente elétrica quando estão em solução.

2 – Os sais têm sabor salgado.

3 – Os sais reagem com ácidos, com hidróxidos, com outros sais e com metais.

4 – Ao reagir com um ácido, dão origem a outro sal e outro ácido, se o ácido formado for mais volátil que o empregado na reação.

5 – Quando reagem com hidróxido, dão origem a outro sal e outro hidróxido, se o hidróxido formado for menos solúvel que o empregado na reação.

6 – Se reagem com outros sais, dão origem a dois novos sais se um deles for menos solúvel que os reagentes.

7 – E, por fim, quando reagem com um metal, dão origem a um novo sal e um novo metal, se o metal reagente for mais reativo que o metal deslocado na reação.

Principais Sais e suas utilizações:

Bicarbonato de Sódio (NaHCO3) –> É usado em medicamentos que atuam como antiácidos estomacais. É também empregado como fermento na fabricação de pães, bolos, etc., uma vez que libera gás carbônico aquecido, o gás carbônico permite o crescimento da massa. É, ainda, usado para fabricar extintores de incêndio de espuma.

Carbonato de Cálcio (CaCO3) –> Componente do mármore, é usado na confecção de pisos, pias, etc. O carbonato de cálcio (calcário) é também empregado na fabricação do vidro comum e do cimento.

Sulfato de Cálcio (CaSO4) –> É um sal usado na fabricação do giz e do gesso de porcelana.

Cloreto de Sódio (NaCl) –> Este sal é intensamente usado na alimentação e também na conservação de certos alimentos; além disso, é um dos componentes do soro caseiro, usado no combate à desidratação. No sal de cozinha, além do cloreto de sódio existe uma pequena quantidade de iodeto de sódio (Nal) e de potássio (Kl). Isso previne o organismo contra o bócio ou “papo”, doença que se caracteriza por um crescimento exagerado da glândula tireóide, quando a alimentação é deficiente em sais de iodo.

Fluoreto de Sódio (NsF) –> É um sal usado na fluoretação da água potável e como produto anticárie, na confecção de pasta de dente.

Nitrato de Sódio (NaNO 3) –> Conhecido como salitre do Chile, esse sal é um dos adubos (fertilizantes) nitrogenados mais comuns.

 

Ácidos mais comuns na química do cotidiano

Ácido clorídrico (HCl)

O ácido impuro (técnico) é vendido no comércio com o nome de ácido muriático.

É encontrado no suco gástrico.

É um reagente muito usado na indústria e no laboratório.

É usado na limpeza de edifícios após a sua caiação, para remover os respingos de cal.

É usado na limpeza de superfícies metálicas antes da soldagem dos respectivos metais.

Ácido sulfúrico (H2SO4)

É o ácido mais importante na indústria e no laboratório. O poder econômico de um país pode ser avaliado pela quantidade de ácido sulfúrico que ele fabrica e consome.

O maior consumo de ácido sulfúrico é na fabricação de fertilizantes, como os superfosfatos e o sulfato de amônio.
É o ácido dos acumuladores de chumbo (baterias) usados nos automóveis.

É consumido em enormes quantidades em inúmeros processos industriais, como processos da indústria petroquímica, fabricação de papel, corantes, etc.

O ácido sulfúrico concentrado é um dos desidratantes mais enérgicos. Assim, ele carboniza os hidratos de carbono como os açúcares, amido e celulose; a carbonização é devido à desidratação desses materiais.

O ácido sulfúrico “destrói” o papel, o tecido de algodão, a madeira, o açúcar e outros materiais devido à sua enérgica ação desidratante.

O ácido sulfúrico concentrado tem ação corrosiva sobre os tecidos dos organismos vivos também devido à sua ação desidratante. Produz sérias queimaduras na pele. Por isso, é necessário extremo cuidado ao manusear esse ácido.

As chuvas ácidas em ambiente poluídos com dióxido de enxofre contêm H2SO4 e causam grande impacto ambiental.

Ácido nítrico (HNO3)

Depois do sulfúrico, é o ácido mais fabricado e mais consumido na indústria. Seu maior consumo é na fabricação de explosivos, como nitroglicerina (dinamite), trinitrotolueno (TNT), trinitrocelulose (algodão pólvora) e ácido pícrico e picrato de amônio.

É usado na fabricação do salitre (NaNO3, KNO3) e da pólvora negra (salitre + carvão + enxofre).
As chuvas ácidas em ambientes poluídos com óxidos do nitrogênio contém HNO3 e causam sério impacto ambiental. Em ambientes não poluídos, mas na presença de raios e relâmpagos, a chuva também contém HNO3, mas em proporção mínima.

O ácido nítrico concentrado é um líquido muito volátil; seus vapores são muito tóxicos. É um ácido muito corrosivo e, assim como o ácido sulfúrico, é necessário muito cuidado para manuseá- lo.

Ácido fosfórico (H3PO4)

Os seus sais (fosfatos) têm grande aplicação como fertilizantes na agricultura.
É usado como aditivo em alguns refrigerantes.

Ácido acético (CH3 – COOH)

É o ácido de vinagre, produto indispensável na cozinha (preparo de saladas e maioneses).

Ácido fluorídrico (HF)

Tem a particularidade de corroer o vidro, devendo ser guardado em frascos de polietileno. É usado para gravar sobre vidro.

Ácido carbônico (H2CO3)

É o ácido das águas minerais gaseificadas e dos refrigerantes. Forma-se na reação do gás carbônico com a água:
CO2 + H2O ® H2CO3

CLASSIFICAÇÃO DOS ÁCIDOS

Quanto a presença de oxigênio:
1- Hidrácidos – não possuem oxigênio.
Ex: HI, HCN, H4 [Fe(CN)6]

2- Oxiácidos – possuem oxigênio
Ex: HNO2, H3PO4, H4P2O7

Quanto a volatidade:
• Voláteis – apresentam grande tendência a evaporação.
Ex: HNO2, HNO3 e Hidrácidos

• Fixos: Apresentam pequena tendência à evaporação.
Ex: Os Oxiácidos

Quanto ao número de hidrogênios ionizáveis:
• Monoácidos: possuem 1 “H” ionizável.
Ex: HCl, HNO3, HClO4

• Diácidos: possuem 2 “H” ionizáveis.
Ex: H2S, H2CrO4, H2CO3

• Triácidos: possuem 3 “H” ionizáveis.
Ex: H3AsO4, H3SbO4, H3[Fe(CN)]

• Tetrácidos: possuem 4 “H” ionizáveis.
Ex: H4SiO4, H4P2O7

4) Quanto a força ou grau de organização.

X = nº de moléculas ionizadas .100
nº de moléculas dissolvidas
x menor ou igual a 50% é Ácido forte
x maior ou igual a 5% e x menor ou igual a 50% é Ácido moderado
x menor que 5% é Ácido fraco
Força dos hidrácidos
Fortes: HCl, HBr, HI
Moderado: HF
Fraco: os demais.
Força dos oxiáxidos
Regra de Pauling:
(nº de oxigênio) –( nº de “H” ionizavel) = x
x = 3 e 2 = Fortes
x = 1 = Moderados
x = 0 = Fraco

NOMENCLATURA DOS HIDRÁCIDOS

Ácido+ [nome do elemento]+ ídrico

NOX DO ELEMENTO CENTRAL

Para se calcular o nox do elemento central basta multiplicar o número de oxigênio por -2 e somar ao número de hidrogênio. Depois, ingnora-se o sinal de menos.
H3P+5 o4

• Ácidos fortes, quando a ionização ocorre em grande extensão.
Exemplos: HCl, HBr, HI . Ácidos HxEOy, nos quais (y – x) ³ 2, como HClO4, HNO3 e H2SO4.

• Ácidos fracos, quando a ionização ocorre em pequena extensão.
Exemplos: H2S e ácidos HxEOy, nos quais (y – x) = 0, como HClO, H3BO3.

• Ácidos semifortes, quando a ionização ocorre em extensão intermediária.
Exemplos: HF e ácidos HxEOy, nos quais (y – x) = 1, como H3PO4, HNO2, H2SO3.
Exceção: H2CO3 é fraco, embora (y – x) = 1.

BASES:

A definição mais utilizada para o entendimento do que são as bases, foi elaborada pelo químico Svant August Arrhenius.

Segundo ele, bases ou hidróxidos são compostos que em solução aquosa, sofrem dissociação iônica e liberam exclusivamente como ânion o íon hidroxila “OH“.

Classificação das bases quanto ao número de hidroxilas (OH):

Monobases » Apresentam apenas uma hidroxila como ânion. Exemplos: KOH, LiOH, NH4OH.

Dibases » Apresentam duas hidroxilas como ânion. Exemplos: Ca(OH)2, Zn(OH)2, Ba(OH)2.

Tribases » Apresentam três hidroxilas como ânion. Exemplos: Al(OH)3, Ga(OH)3, Fe(OH)3.

Classificação das bases quanto ao grau de dissociação:

Quanto mais solúvel em água a base, mais forte ela será. (Excessão do NH4OH, que é uma base solúvel porém fraca).

Bases Fortes » São as bases do grupo 1A e 2A, pois apresentam uma alta solubilidade. Exemplos: LiOH, Ba(OH)2.

Bases Fracas » São as bases formadas pelos demais elementos. Exemplos: Zn(OH)2, Fe(OH)3, AgOH.

Classificação das bases quanto à solubilidade em água:

Bases com Metais Alcalinos » São solúveis.

Bases com Metais Alcalinos Terrosos » São pouco solúveis.

Bases de outros metais » São praticamente insolúveis.

 

 

Anúncios

29 comentários em “Funções inorgânicas”

  1. adoremos esse site pois ele e bem explicado para nosso ensino
    a cada assunto que procuramos deu certo…
    alunos do 1 ano d do sebastiao gurgel no rio grande do norte:caraúbas.. allany;jayla;laylla;arthu……

  2. ihuuuuU!!
    manooo!
    na moral
    tah de parabenss..
    muito bomm..
    era exatamente o que precisava pra estudar para um seminario que vai rolar ae
    brigadao mesm cara
    vc vai pro ceu!
    ;D

  3. sou estudante e minha proFª passou um trabalho , e não estou conseguindo entender . Será que vcs poderiam me ajudar?
    è o seguinte Pegar 2 rótulos de qualquer produto ( shampoo , cremes) e descrever ; funçoes inorgânicas ácidos, bases, sais óxidos . ela citou o ex: Hidroxido de ferro 1ªlinha, fórmula 2ªlinha e aplicação 3ª linha como fazer isso? Cite qualquer produto para que eu possa me guiar. grata

  4. eu quero fazer uma pergunta!
    e quanto ao número de protóns cedidos por moléculas do ácido?
    beijos e obrigado me ajuda com a aula de quimica.

  5. oiiiiiii prof sou eu sua aluna da oitava(cwd),mt legal esse blog..*__*daq eu ñ saio mais faz tempo ,,aprendi mts coisas e como o cara disse vc vai pro céu.*__*..kd aqle casco da tartaruga que o senhor achou…lavou ou nao?rsrs…bjooooo

  6. meo o site é mto bomm, too precisando de uma forcinha, preciso saber se as bases causam algum impacto ambiental, e se tem algum modo de descartá-las corretamente, manda os modos ae (:
    manda pro meo e-mail a resposta pleease wuelersondober@hotmail.com
    Por favor responde aee, Agradeço

  7. otimo
    me ajudou completamente a passar do 1 ano cientifico pra o segundo
    muito obrigado… boa sorte com sua carreira profissional tao importante que é a do professor

  8. muito obrigado
    esta fazendo um otimo trabalho
    muito bem…..continue fazendo o trabalho mais importante do mundo que poucos valorizam.mais nao sabem eles que sem os professores como vao existir futuros doutores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s